Cálculo Imposto de Renda 2020: Como Calcular, Alíquotas, Simulação

O ano começa e começa, também, a preocupação com o famigerado leão do Imposto de Renda. Como funciona? Como declará-lo? Como calculá-lo?

Confira essas e várias outras informações a respeito da declaração do Imposto de Renda de 2020 aqui.

O que é o imposto de renda e como ele funciona?

O que é o imposto de renda e como ele funciona?

O Imposto de Renda (IR) é um tributo cobrado anualmente de pessoas e empresas que ganham mais que determinado valor, sendo cobrado por parte do Governo Federal. O valor que cada pessoa irá pagar depende da quantidade que ela ganha, de modo que quem recebe mais, acaba pagando mais.

Há dois tipos, portanto: o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), que varia conforme a renda da pessoa, e o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), que incide sobre o lucro, real, presumido ou arbitrado, da empresa.

Desde 1968, o órgão responsável pela cobrança e regulamentação do Importo de Renda é a Secretaria da Receita Federal. Durante o ano, os rendimentos e despesas de todos os indivíduos são conferidos e anotados, de modo que, quando a pessoa vai declarar o IR, a Receita Federal confere se os valores batem.

Parte desse valor total, adquirido durante o ano, precisa ser pago ao Governo, descontando-se alguns valores (deduções) que o cidadão pagou, como previdência, médico, número de dependentes, etc.

O IR é pautado em três princípios: generalidade (ou seja, todos que possuem renda tributável devem prestar contas), universalidade (todo o rendimento tributável deve ser levado em conta) e progressividade (ou seja, quanto maior a renda, maior é a tributação).

O que é o imposto de renda retido na fonte e como calculá-lo?

Imposto de renda retido na fonte não é a mesma coisa que o imposto de renda que o cidadão precisa declarar. Este primeiro é um percentual do IR que é automaticamente debitado de recebimentos de rendimento tributável, como o salário, que é pago já com o valor descontado.

Para calcular o Imposto de Renda Retido na Fonte, basta usar esta fórmula:

[(Salário bruto – dependentes – INSS) x alíquota] – dedução

A alíquota e a dedução podem mudar de um ano para o outro. A tabela do ano passado (2019) foi a seguinte:

Base de cálculo (R$)Alíquota (%)Parcela a ser deduzida (em R$)
Até 1.903,98--
De 1.903,99 até 2.826,657,5142,80
De 2.826,66 até 3.751,0515354,80
De 3,751,06 até 4,664,6822,5636,13
Acima de 4.664,6827,5869,36
Dedução por dependente: R$ 189,59

Como é feito o cálculo do Imposto de Renda?

O que é o imposto de renda e como ele funciona?

O tanto a ser debitado pelo pagamento ao INSS pode ser conferido aqui.

Determinar ao certo o valor devido à Receita Federal é difícil. Para isso, anualmente, a Receita Federal disponibiliza gratuitamente uma calculadora para chegar ao valor exato a ser pago.

A de 2020 ainda não está disponível, mas você pode conferir a de 2019 clicando aqui. Basta preencher as lacunas com as informações requeridas que a calculadora apresentará todos os valores.

Quem deve pagar o Imposto de Renda?

Segundo a Instrução Normativa Nº 1.871, de 20  de fevereiro de 2019, é obrigado a declarar o Imposto de Renda quem:

  • Recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70;
  • Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00;
  • Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 (com atividade rural);
  • Teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00;
  • Passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro;
  • Optou pela isenção do Imposto sobre a Renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1

Cálculo Imposto de Renda 2020: Como Calcular, Alíquotas, Simulação

Deixe um comentário